Sustentabilidade, Ética e Inovação em debate no Thinking Football Summit

Painel contou com moderação de Neil Beecroft e participações de Ingrid Beutler, Ana Ignácio e Francisco Spínola

A Sustentabilidade, Ética e Inovação estiveram em debate no palco Arena, no Thinking Football Summit, no Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota, numa conversa sobre como a sustentabilidade pode tornar as empresas mais eficientes e até levarem a oportunidades de negócio.

O painel principiou com uma apresentação a cargo de Neil Beecroft, Chief Disruption Officer na empresa The Shift, e responsável pelo projeto de sustentabilidade no Euro-2016. «A sustentabilidade é uma matéria cada vez mais ligada à boa governação das empresas. Hoje as empresas utilizam os dados e sabem como poupar. Está a acontecer o mesmo com os clubes. Basta ver que todos estão a começar a agir perante a crise energética», referiu Neil Beecroft.

No painel também estava Ingrid Beutler, da Sustainable Mountain Alliance, que explicou algumas mudanças empresariais implementadas pelas empresas.

«Hoje as empresas têm um CEO [Chief Executive Officer], um CFO [Chief Finantial Officer] e começam a ter um CSO [Chief Sustentability Officer]. Estão a ser criadas oportunidades», resumiu.

Ana Ignácio, especialista em Sustentabilidade para os Jogos Olímpicos, interveio com o enquadramento da Norma 20121, utilizada para a sustentabilidade dos eventos, e deu os exemplos dos Estádio de Wembley e do Olympique Marselha como exemplos de recintos que adotaram esta norma.

O painel contou, ainda, com o contributo do empresário Francisco Spínola, diretor-geral da World Surf League, que apresentou os princípios de sustentabilidade por parte da liga de surf.

Partilhe nas redes