Solidariedade no Futebol Profissional – Setembro

O regresso das Sociedades Desportivas à atividade, e ao seu novo normal, trouxe novas e louváveis iniciativas de Responsabilidade Social ao Futebol Profissional. Campanhas que ganharam voz e rosto no "Liga-te à Fundação", rubrica televisiva mensal que será transmitida no final de cada mês, pela SportTV1, em horário nobre (depois das 21H00).

O mês de setembro assinalou o pontapé de saída deste grande projeto, da Fundação do Futebol – Liga Portugal, que veio para ficar e espelhar o coração das nossas Sociedades Desportivas.

Foi, também, no início do mês de setembro, que a Fundação do Futebol recebeu a Bandeira da Ética e a certificação de Gestão da Segurança da Informação na área da Responsabilidade Social no Desporto. Distinções que lhe conferem qualidade e excelência.

E de qualidade revestiram-se, também, as iniciativas de Responsabilidade Social das Sociedades Desportivas:

O CD Feirense assinalou o Dia Internacional da Caridade ajudando a família Garcia, e as suas quatro crianças, com alimentos e outros bens de consumo básico.

Também o Rio Ave FC, um “clube de causas”, como se intitula, ‘abraçou’ a Associação Portuguesa de Paramiloidose, parceira para toda esta temporada.

Já a A Académica tornou-se ‘melhor amiga’ da Acreditar, associação de pais e amigos de crianças com cancro.

O Estoril Praia, por sua vez, preocupado com as muitas cautelas ainda necessárias com a COVID-19, lançou a campanha: «Não fiques fora de jogo», apelando à máxima proteção de todos e ao uso consciente de máscara.

Este foi um período em que as intervenções se registaram nas mais diversas áreas, tendo a Fundação Benfica, a convite das Nações Unidas, participado no High-Level Meeting Preventing Violent Extremism through Sport Values, na defesa intransigente do desporto, sem qualquer tipo de violência!

O mês fechou com um grito de apelo pelos Direitos Humanos, numa iniciativa da Amnistia Internacional, que se prolonga por toda a época 2020-21, da qual a Liga Portugal é parceira estratégica desde o primeiro instante. Na campanha, que visa erradicar o clima de racismo, xenofobia, violência e intolerância, bem como o discurso de ódio ainda sentido por diversos agentes desportivos, como pode ler-se na comunicação da Amnistia Portugal, participam vários jogadores dos campeonatos profissionais, que incitam ao respeito, tolerância e partilha do hashtag #EuJogoPelosDireitosHumanos.


Partilhe nas redes