Solidariedade no Futebol Profissional - Março

O Futebol Profissional continua a ser um exemplo no caminho da solidariedade e responsabilidade social. O mês de março não foge à regra e foi mais um cheio de iniciativas e ações, com a Fundação do Futebol – Liga Portugal e as Sociedades Desportivas a desempenharem um papel fundamental, com impacto em todo o país.

O início do mês, ficou marcado com duas ações: a recolha de bens alimentares, que o FC Porto levou a cabo no jogo frente ao Rio Ave, para a instituição "O Coração da Cidade" e a iniciativa solidária dos alunos do Colégio do Marítimo juntarem-se e entregarem bens de alimentação e higiene, para benefício dos animais da Associação Ajuda a Alimentar Cães.

O Futebol Profissional continua a marcar a diferença e, num mês que foi atípico na vida dos portugueses, com a “chegada” do COVID-19,  fez com que todos se redobrassem em gestos únicos e solidários na vida de todos, especialmente dos que mais precisam de suporte médico, alimentar e de abrigo.

Todos juntos contra o mesmo adversário. Uma luta de todos, em que todos somos do mesmo clube, foi o mote da campanha levada a cabo pelos jogadores e treinadores das competições profissionais.

Neste mesmo caminho de ajuda e entrega, a Fundação Benfica, em parceria, com a Guarda Nacional Republicana (GNR) deu a mão a cerca de 3000 idosos isolados e já sinalizados ao abrigo do "Programa Apoio 65 – Idosos em Segurança".

O SL Benfica e a SL Benfica SAD, Câmara Municipal de Lisboa e Universidade de Lisboa uniram esforço e reforçaram o apoio ao Serviço Nacional de Saúde contribuindo com a doação de uma verba de um milhão de euros destinada à aquisição de equipamentos médicos, nomeadamente ventiladores, máscaras e outro material de proteção. Um enorme gesto que faz toda a diferença.

Sensível a este momento, também o Vitória Sport Clube, apoiou a recolha de fundos para o Hospital Senhora da Oliveira, com destino à aquisição de equipamento hospitalar para o combate à pandemia COVID-19.

O Sporting Clube de Braga, também não ficou indiferente a esta difícil fase e, no âmbito do seu programa de responsabilidade social SC Braga Solidário, adquiriu 10 ventiladores, 15.500 máscaras e 500 fatos de proteção hospitalar para doar ao Hospital de Braga, com o objetivo de ajudar a unidade médica a combater o surto de COVID-19 e tratar os doentes infetados.

Todos os recursos são uma forma de ajudar os profissionais de saúde e inúmeros clubes disponibilizaram instalações e pavilhões, para que os profissionais de saúde possam descansar, mas também para que os espaços sirvam de centro de recuperação para os doentes COVID-19. Assim, o FC Porto, Sporting CP, Associação Académica de Coimbra / OAF, A União Desportiva Oliveirense, o Marítimo M., o CD Tondela, e o Sporting Clube Farense, num ato solidário, colocaram-se disponíveis na ajuda e combate a esta pandemia, com cedência de instalações.

O futebol português continua a dar grandes exemplos de responsabilidade social e o CD Feirense - Futebol, SAD doou material médico ao Hospital S. Sebastião, de Santa Maria da Feira, onde foram entregues centenas de equipamentos de proteção individual, como luvas, toucas e cobre sapatos, assim como gel desinfetante para mãos e para as superfícies.

Todas as ajudas são bem-vindas para os profissionais de saúde que lutam contra esta pandemia, e o Sporting Clube Farense, juntamente com empresas parceiras, doou cem mil euros ao Algarve Biomedical Center para a aquisição de material e equipamento. O clube ainda criou uma conta solidária para a angariação de fundos, a favor do ABC - Algarve Biomedical Center e do CHUA - Centro Hospitalar Universitário do Algarve.

No mesmo caminho de combate e ajuda à pandemia, o jogador do Rio Ave FC, Medhi Taremi teve um ato generoso e solidário ao organizar uma campanha que reuniu fundos e distribuir cerca de 20 mil máscaras, para a sua cidade natal, Bushehr, no Irão – no total serão distribuídas 80 mil. Uma importante ajuda a um país que sofre com esta pandemia, com quase 30 mil casos de infecção e mais de 2 mil mortes.

Com sentido pedagógico e no apelo à prevenção, as mascotes do FC Porto, Draco e o Billas do CD Feirense - Futebol, SAD deixaram uma mensagem com algumas recomendações da Direção-Geral da Saúde, sobre como evitar esta doença e quais os cuidados a ter.

A Fundação Sporting, não ficou indiferente e, numa ação conjunta com a Comunidade Vida e Paz, ofereceu refeições a várias pessoas em situação de sem-abrigo que se deslocaram ao estádio José Alvalade. Para além das refeições, estiveram serviços médicos disponíveis para fazer despistagem aos sintomas mais comuns da COVID-19.

A Fundação Benfica e o Futebol Profissional do Sport Lisboa e Benfica uniram-se e doaram mais de 5 toneladas de alimentos à Comunidade Vida e Paz no apoio imediato às pessoas em situação de sem-abrigo da cidade de Lisboa. Uma iniciativa de enorme contributo para os mais carenciados.

Numa fase em que o recurso ao Serviço Nacional de Saúde se encontra dificultado, o CD Aves disponibilizou os médicos do Clube, Dr. André Faria Couto e o Dr. Filipe Puga, que estão ao dispor dos sócios e adeptos, para renovação de medicação crónica e esclarecimento de qualquer dúvida, numa ação também de grande valor.

O Futebol Profissional tem sido exemplar no que diz respeito à solidariedade e responsabilidade social. Atos e ações que fazem a diferença neste momento tão difícil para todos.  



Partilhe nas redes