Solidariedade no Futebol Profissional - Abril

Nos dias que atravessamos e, mais precisamente nos últimos meses, com todas as problemáticas derivadas da pandemia do Covid-19, a Responsabilidade Social e as mais diversas iniciativas solidárias têm estado na ordem do dia. O Futebol Profissional, atividade com enorme impacto em todas as atividades, uniu-se e também apoiou quem mais precisa.

Consciente deste caminho, a Liga Portugal, através da Fundação do Futebol, a Fundação do Gil e a Sport TV lançaram uma campanha de solidariedade, denominada “Embaixadores de Sorrisos”, cujo objetivo passou por contribuir para o projeto “Cuidados Domiciliários Pediátricos”, da Fundação do Gil, que assume, agora, outros contornos para as famílias de crianças com doenças crónicas, numa altura em que o acesso aos hospitais está limitado devido à pandemia do COVID-19.

Com forte espírito de Responsabilidade Social, o Futebol Profissional uniu forças e aderiu à causa, participando na partilha e promoção da iniciativa.

O início do mês, ficou marcado com a iniciativa lançada pelo Vitória Sport Club, que implementou um plano de ação que visa o apoio aos sócios com mais de 70 anos, na distribuição de bens de primeira necessidade. O Clube contactou todos os associados deste grupo considerado de risco no âmbito do COVID-19, de forma a aferir as necessidades.

Também o CD Tondela lançou duas campanhas, na qual uma delas foi direcionada para a sua comunidade. O Clube mostrou total disponibilidade em ajudar todos aqueles que, neste momento, estão a passar mais dificuldades. Solidário com os profissionais de saúde, o CD Tondela doou, com a participação do plantel profissional, material de proteção ao Centro Hospitalar Tondela-Viseu e ao Centro de Saúde de Tondela, distribuídas em iguais quantidades para ambas as instituições.

Com as dificuldades que o país atravessa e no combate à pandemia do Covid-19, os jogadores do plantel de Futebol Profissional do SL Benfica e funcionários do Clube, reuniram uma verba que permitiu adquirir milhares de materiais para oferecer ao Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A cumprir o isolamento social obrigatório em casa, o jogador do SL Benfica, Seferovic e a sua esposa, também não ficaram indiferentes ao estado atual do país e compraram diversos computadores portáteis, fazendo uma doação  à plataforma Student Keep, que trabalha com o Ministério da Educação em Portugal e fornece materiais aos alunos.

Nota ainda para o Vitória Futebol Clube, que organizou o festival “Em Abril Músicas Mil”, transmitido nas redes sociais e que pretende apoiar diretamente pessoas carenciadas, de forma a terem um papel ativo junto da comunidade. O valor angariado pretende ajudar entidades como a Cruz Vermelha, o Centro Comunitário de São Sebastião, o Centro Social de Palmela e o Centro de Apoio aos Sem Abrigo. Outro dos projetos é a ‘Caixa Solidária’. O Vitória FC colocou duas caixas no Estádio do Bonfim e no Quartel dos Bombeiros Voluntários que servirão de depósito de bens essenciais para quem mais precisa as poder recolher.

Sabemos que esta é uma luta de todos e, neste âmbito, o FC Paços de Ferreira uniu-se e adquiriu duas impressoras 3D para o fabrico de viseiras, que serão, posteriormente, distribuídas aos profissionais que estão na linha da frente no combate ao COVID-19.

Todas as ajudas são bem-vindas para os profissionais de saúde que lutam contra esta pandemia, e o Sporting Clube Farense, juntamente com empresas parceiras, doou 10 aparelhos de monotorização ao Centro Hospitalar Universitário do Algarve.

Paralelamente, à pandemia, as carências hospitalares vão aumentando e as dificuldades na recolha de sangue tem sido um problema a nível nacional. Assim, os jogadores do Boavista FC, Carraça, Breno, Bueno, Reisinho e Stojiljković e staff voluntariaram-se, num enorme gesto de solidariedade doaram sangue, no combate a esta deficiência hospitalar.

Consciente da responsabilidade social, o Sporting Clube de Portugal, também em forma de agradecimento aos profissionais de saúde, ofereceu tablets a diversas instituições de saúde pertencentes à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT). Sensível à atual situação no seu país de origem, o brasileiro Wendel, do Sporting CP. ofereceu 200 cabazes a quatro comunidades do Rio de Janeiro.

Porque o Futebol é mais do que um desporto, o Santa Clara, movido desta onda de solidariedade, entregou três monitores cardíacos a doar aos hospitais da Região Autónoma dos Açores.

O Futebol Profissional tem sido inexcedível e exemplar no que diz respeito à Solidariedade e Responsabilidade Social. Atos e ações que fazem a diferença neste momento tão difícil para todos. 



Partilhe nas redes