A. Académica distinguida com o Prémio Responsabilidade Social de junho da Fundação do Futebol

A A. Académica foi a vencedora do Prémio Responsabilidade Social, da Fundação do Futebol – Liga Portugal, referente ao mês de junho.

Por ocasião do Dia Mundial das Redes Sociais, o clube de Coimbra publicou um emotivo vídeo, convidando os atletas a lerem alguns comentários que foram feitos na última época nas redes sociais, mostrando o impacto que podem ter. Um alerta contra a violência e contra o ódio no seio juvenil, promovendo, assim, a compreensão, o respeito e a liberdade entre os jovens.

No momento da entrega deste prémio, Luís Estrela, Coordenador da Fundação do Futebol – Liga Portugal, destacou o impacto que a iniciativa teve tanto no mundo digital como em todos aqueles que participaram e visualizaram.

“Este prémio não só distingue esta ação, em específico, mas é também o culminar de uma época em que a Académica realizou várias iniciativas. O impacto que esta campanha alcançou nas redes sociais, nas pessoas e na comunidade foi, sem dúvida, uma mais-valia para tudo aquilo em que acreditamos, nos bons valores, na ajuda e solidariedade. Vem numa altura muito pertinente, porque os clubes não têm o seu público nas bancadas e as redes sociais acabam por ser a fonte de interação entre os adeptos e as suas equipas. Estas ferramentas, que foram criadas para estarem mais próximos dos seus adeptos, devem ser valorizadas e identificadas como uma mais-valia. Neste sentido, e muito bem, a Académica referiu tudo aquilo que não deve ser feito e utilizado no digital. O ódio e a violência, e todos estes estímulos, devem ser combatidos e esta campanha demonstrou isso de uma forma muito franca, objetiva e com grande impacto”, justificou o responsável.

O Coordenador da Fundação do Futebol não esqueceu todo o trabalho desenvolvido pelas Sociedades Desportivas, ao longo da época, salientando que “esta época foi extraordinária. As Sociedades Desportivas fizeram um trabalho excelente e nós, a Fundação do Futebol, dinamizámos este mesmo trabalho. Não houve nenhuma Sociedade Desportiva que não fizesse uma ação de Responsabilidade Social e este é um ótimo barómetro de todo o trabalho feito e bem feito”.

Um facto que não passou despercebido a Maria João Campos, Vice-Presidente da A. Académica, que vincou o importante papel do Futebol na transmissão de mensagens de Responsabilidade Social.

“O nosso ADN Académica é muito associado à Responsabilidade Social e, nesse sentido, temos sempre a preocupação constante de transmitir mensagens com relevância social para o nosso público e para a nossa sociedade, tanto de Coimbra como a nível nacional. É o culminar de uma época em que todo o staff participou e, por isso, enche-nos de orgulho receber esta distinção da Fundação do Futebol.

Relativamente a esta campanha, acrescentou, “para nós teve um impacto muito grande, porque o que nós sentimos sem publico é que as redes sociais foram um forte apoio para a equipa. O que acontece é que, por vezes, o apoio é feito de uma forma negativa. Para nós, a reflexão sobre o que se escreve nas redes sociais é muito importante e sabemos que todas as faixas etárias leem o que se escreve nas redes sociais e, de certa forma, o que é escrito não é apagado. Tivemos algum receio na agressividade da forma que transmitimos estas mensagens, mas achámos que tínhamos de ser muito impactantes para chegar ao nosso publico, aos nossos atletas e aos nossos jovens adeptos. É importante as camadas mais jovens perceberem que o que eles escrevem tem repercussões e por vezes fazem sofrer as pessoas”.

Também presente na entrega do prémio Fundação do Futebol - Liga Portugal esteve Pedro Roxo, Presidente da A. Académica, e também Gustavo Mota, Vice-Presidente dos estudantes.

 


 

Partilhe nas redes