27 de Janeiro de 2024


Estrela Amadora e CD Feirense receberam Prémio de Responsabilidade Social

Distinções atribuídas pela Fundação do Futebol - Liga Portugal no mês de dezembro foram entregues no palco da final da Allianz CUP

Estrela Amadora e CD Feirense estiveram, este sábado, no palco da final da Allianz CUP, onde António Oliveira, Senador da Fundação do Futebol – Liga Portugal, entregou o Prémio de Responsabilidade Social atribuído aos projetos "Igualdade na Diferença!" e “sEM LIBERDADE”, respetivamente. Os três jogos da Final Four receberam os seis premiados do mês de dezembro. Antes, já por ali haviam passado SC Braga, FC Vizela, Fundação Benfica e SC Farense.

O Prémio de Responsabilidade Social distingue, mensalmente, uma iniciativa dos clubes do Futebol Profissional, eleita entre três finalistas apurados segundo os critérios definidos nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 2030 da ONU. Em dezembro, a quantidade e qualidade das ações levadas a cabo multiplica-se e, como sucedeu no passado, o Conselho de Administração da Fundação do Futebol - Liga Portugal CA presidido por Pedro Proença, que tem Nuno Gomes como vice-presidente e Alan Osório, Beto Pimparel, Domingos Paciência, Helena Costa e Nélson Pereira como vogais e integra ainda os Senadores António Simões, António Oliveira e Manuel Fernandes, alargou o critério a seis finalistas. Após análise, todas foram premiadas.

António Oliveira destacou a importância das causas abordadas por Estrela Amadora e CD Feirense: “O racismo é crime. Combater o racismo trata-se de erradicar um dos mais prolongados crimes da história humana, que ainda perdura, em todas as áreas, e tem de ser banido do futebol. Para isso, é essencial adotar ações de consciencialização, medidas efetivas que promovam a igualdade, a inclusão e o respeito entre todas as pessoas. Neste sentido, o futebol tem-se posicionado firmemente contra qualquer forma de discriminação racial. Quanto à violência doméstica, através de sensibilização, educação e fortalecimento das leis de apoio à vítimas, participação e envolvimento comunitário, podemos trabalhar para construir uma sociedade livre da violência de género. Daí a importância destas campanhas como a do Feirense. Por meio destas ações do futebol, isto é, os clubes, a Liga e a Fundação do Futebol têm assumido uma posição de liderança na construção de uma sociedade mais justa, inclusiva e digna. Bem hajam.”

"Igualdade na Diferença!" – projeto que pode ser visitado AQUI - foi o mote para um mural que celebra o compromisso do Estrela Amadora com a promoção da igualdade social, racial e sexual. A obra, intitulada "Sonhadores", foi apresentada a 10 de dezembro, no Dia Internacional dos Direitos Humanos. Pertence agora à paisagem do Estádio José Gomes e tem assinatura de O Gringo, referência na arte urbana. “A base desta iniciativa é um mural com azulejo típico português colocado na fachada da SAD, virado para o Estádio José Gomes, ao alcance de todos os espectadores, porque é muito importante para nós comunicar esta mensagem de inclusão da Amadora, da igualdade na diferença numa cidade com 180 mil habitantes. Dentro e fora das quatro linhas, é por isto que lutamos”, referiu Dinis Delgado, Gestor de Operações do Estrela Amadora, que recebeu o PRS no palco de Leiria e recordou os desafios que o projeto encerrou. “Foram utilizados só materiais nacionais. Não foi fácil, tivemos de usar duas gruas, foram muitas horas de trabalho e as condições climatéricas não foram as melhores, mas a verdade é que aconteceu e estamos cá para continuar a trabalhar convosco e a fazer acontecer, dentro e fora das quatro linhas", declarou, com uma palavra de gratidão à “equipa de Comunicação do Estrela Amadora”, essencial para a concretização desta e de outras iniciativas de Responsabilidade Social.

"sEM LIBERDADE" (link AQUI) é o projeto de sensibilização difundido pelo CD Feirense no âmbito do Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres. "Receber este premio é sempre um motivo de orgulho, uma vez que é a valorização do trabalho realizado pela SAD do CD Feirense ao longo dos anos. A campanha “sEM LIBERDADE”, foi pensada para assinalar o dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres, e surgiu da parceria entre o CD Feirense -Futebol, SAD e a Cooperativa Casa dos Choupos através do Espaço Trevo, e pretendeu sensibilizar a comunidade para as preocupações das vítimas e os fatores que promovem a manutenção na relação violenta, fazendo a ponte para os recursos comunitários - Estruturas de Atendimento - que disponibilizam apoio informacional, psicológico e jurídico como forma de promover a liberdade, capacitação e autonomia das vítimas de violência doméstica, tendo por base a premissa de que a violência é uma das “prisões” nas quais as vítimas vivem. Porque acreditamos que o futebol é de todos e é para todos, o "sEM LIBERDADE" contou também com a preciosa participação de uma intérprete de língua gestual portuguesa, como forma de promover a inclusão e fazer com que a mensagem pudesse chegar ao maior número de pessoas”, referiu Emifer Freitas, Relações Públicas do CD Feirense.

Estrela Amadora e CD Feirense levaram as mensagens de inclusão e erradicação da violência contra as mulheres aos relvados das competições profissionais. As equipas vestiram a camisola destas causas, no sentido literal.

27 de Janeiro de 2024


Estrela Amadora e CD Feirense receberam Prémio de Responsabilidade Social

Distinções atribuídas pela Fundação do Futebol - Liga Portugal no mês de dezembro foram entregues no palco da final da Allianz CUP

Estrela Amadora e CD Feirense estiveram, este sábado, no palco da final da Allianz CUP, onde António Oliveira, Senador da Fundação do Futebol – Liga Portugal, entregou o Prémio de Responsabilidade Social atribuído aos projetos "Igualdade na Diferença!" e “sEM LIBERDADE”, respetivamente. Os três jogos da Final Four receberam os seis premiados do mês de dezembro. Antes, já por ali haviam passado SC Braga, FC Vizela, Fundação Benfica e SC Farense.

O Prémio de Responsabilidade Social distingue, mensalmente, uma iniciativa dos clubes do Futebol Profissional, eleita entre três finalistas apurados segundo os critérios definidos nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 2030 da ONU. Em dezembro, a quantidade e qualidade das ações levadas a cabo multiplica-se e, como sucedeu no passado, o Conselho de Administração da Fundação do Futebol - Liga Portugal CA presidido por Pedro Proença, que tem Nuno Gomes como vice-presidente e Alan Osório, Beto Pimparel, Domingos Paciência, Helena Costa e Nélson Pereira como vogais e integra ainda os Senadores António Simões, António Oliveira e Manuel Fernandes, alargou o critério a seis finalistas. Após análise, todas foram premiadas.

António Oliveira destacou a importância das causas abordadas por Estrela Amadora e CD Feirense: “O racismo é crime. Combater o racismo trata-se de erradicar um dos mais prolongados crimes da história humana, que ainda perdura, em todas as áreas, e tem de ser banido do futebol. Para isso, é essencial adotar ações de consciencialização, medidas efetivas que promovam a igualdade, a inclusão e o respeito entre todas as pessoas. Neste sentido, o futebol tem-se posicionado firmemente contra qualquer forma de discriminação racial. Quanto à violência doméstica, através de sensibilização, educação e fortalecimento das leis de apoio à vítimas, participação e envolvimento comunitário, podemos trabalhar para construir uma sociedade livre da violência de género. Daí a importância destas campanhas como a do Feirense. Por meio destas ações do futebol, isto é, os clubes, a Liga e a Fundação do Futebol têm assumido uma posição de liderança na construção de uma sociedade mais justa, inclusiva e digna. Bem hajam.”

"Igualdade na Diferença!" – projeto que pode ser visitado AQUI - foi o mote para um mural que celebra o compromisso do Estrela Amadora com a promoção da igualdade social, racial e sexual. A obra, intitulada "Sonhadores", foi apresentada a 10 de dezembro, no Dia Internacional dos Direitos Humanos. Pertence agora à paisagem do Estádio José Gomes e tem assinatura de O Gringo, referência na arte urbana. “A base desta iniciativa é um mural com azulejo típico português colocado na fachada da SAD, virado para o Estádio José Gomes, ao alcance de todos os espectadores, porque é muito importante para nós comunicar esta mensagem de inclusão da Amadora, da igualdade na diferença numa cidade com 180 mil habitantes. Dentro e fora das quatro linhas, é por isto que lutamos”, referiu Dinis Delgado, Gestor de Operações do Estrela Amadora, que recebeu o PRS no palco de Leiria e recordou os desafios que o projeto encerrou. “Foram utilizados só materiais nacionais. Não foi fácil, tivemos de usar duas gruas, foram muitas horas de trabalho e as condições climatéricas não foram as melhores, mas a verdade é que aconteceu e estamos cá para continuar a trabalhar convosco e a fazer acontecer, dentro e fora das quatro linhas", declarou, com uma palavra de gratidão à “equipa de Comunicação do Estrela Amadora”, essencial para a concretização desta e de outras iniciativas de Responsabilidade Social.

"sEM LIBERDADE" (link AQUI) é o projeto de sensibilização difundido pelo CD Feirense no âmbito do Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres. "Receber este premio é sempre um motivo de orgulho, uma vez que é a valorização do trabalho realizado pela SAD do CD Feirense ao longo dos anos. A campanha “sEM LIBERDADE”, foi pensada para assinalar o dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres, e surgiu da parceria entre o CD Feirense -Futebol, SAD e a Cooperativa Casa dos Choupos através do Espaço Trevo, e pretendeu sensibilizar a comunidade para as preocupações das vítimas e os fatores que promovem a manutenção na relação violenta, fazendo a ponte para os recursos comunitários - Estruturas de Atendimento - que disponibilizam apoio informacional, psicológico e jurídico como forma de promover a liberdade, capacitação e autonomia das vítimas de violência doméstica, tendo por base a premissa de que a violência é uma das “prisões” nas quais as vítimas vivem. Porque acreditamos que o futebol é de todos e é para todos, o "sEM LIBERDADE" contou também com a preciosa participação de uma intérprete de língua gestual portuguesa, como forma de promover a inclusão e fazer com que a mensagem pudesse chegar ao maior número de pessoas”, referiu Emifer Freitas, Relações Públicas do CD Feirense.

Estrela Amadora e CD Feirense levaram as mensagens de inclusão e erradicação da violência contra as mulheres aos relvados das competições profissionais. As equipas vestiram a camisola destas causas, no sentido literal.


Subscreve a newsletter e fica a par das novidades

Parceiros Oficiais:
Parceiro Institucional: